5 dicas para aumentar a produção de gordura do leite

5 dicas para aumentar a produção de gordura do leite

Agregar valor à sua produção de leite envolve o equilíbrio entre a produção geral de leite e os componentes do produto. Em algumas situações, aumentar a quantidade de gordura do leite pode impulsionar seus resultados financeiros. Se o seu rebanho está lutando contra a queda da gordura do leite ou se você está procurando obter um valor adicional pelo leite, siga estas cinco dicas sobre como você pode aumentar a gordura do leite em vacas leiteiras.

1. Cuide da qualidade da forragem

Você deve enfatizar a importância da colheita e preservação de forragens de alta qualidade. Certifique-se de que as forragens sejam colhidas a tempo e com a umidade correta. Tudo isso deve ser acompanhado de práticas adequadas de embalagem e armazenamento. Utilize duas camadas de plástico e adicione um inoculante. O objetivo é garantir que as forragens ensiladas fermentem adequadamente e estejam livres de bolores e leveduras.

Se as forragens são de baixa qualidade ou não armazenadas de maneira adequada, não há muito a fazer para minimizar os impactos econômicos negativos. O mofo terá um impacto negativo na fermentação ruminal e se você tiver que lidar com forragens mofadas, será um desafio maximizar o desempenho ruminal e aumentar a produção de gordura do leite.

2. Misture e distribua corretamente

A mistura correta da ração das vacas pode alterar seu consumo e sua fermentação no rúmen. Ambos podem causar problemas com o pH ruminal e a saúde da vaca, levando à redução da produção de componentes. Verifique se a ração total misturada (TMR) do seu rebanho está misturada corretamente em cada alimentação para ajudar a apoiar a produção de gordura do leite.

Faça verificações de manutenção regulares nos seus equipamentos para confirmar que estão em bom estado de funcionamento. A entrega e disponibilidade adequadas de ração também afetam os níveis de gordura do leite. Empurre regularmente a ração para evitar que as vacas comam grandes quantidades de grãos, o que pode alterar o pH ruminal, levando a acidose ruminal subclínica.

3. Avalie a digestibilidade da fibra e da forragem

Quase metade dos precursores da gordura do leite é feita de ácidos graxos de cadeia curta produzidos durante a fermentação ruminal da fibra alimentar. A alta qualidade da forragem com fibra digestível ajuda a aumentar a produção de gordura do leite. Outra ferramenta é o gerenciamento da digestibilidade da fibra em detergente neutro (NDFD) para garantir que esteja no nível ideal para apoiar a produção de gordura do leite.

A avaliação do comprimento das partículas pode ser feita tanto de forma subjetiva, diária, monitorando os cochos, quanto de uma forma mais objetiva usando o Penn State Shaker Box. Normalmente, você deve ver 7% na peneira superior para dietas de vacas em lactação. Ruminar também pode ser um bom indicador dos níveis ideais de digestibilidade da fibra e da forragem. Metade ou mais das vacas em repouso em um curral devem estar ruminando a qualquer momento.

4. Cuide dos níveis de amido e gordura

O conhecimento das taxas de digestão do amido no rúmen é crítico quando se busca uma maior produção de gordura do leite. Ingredientes diferentes têm tempos de fermentação ruminal mais rápidos do que outros, afetando a dinâmica ruminal. Monitore as libras e as porcentagens de amido da TMR. O tipo e a qualidade da gordura dietética também são importantes para apoiar os níveis ideais de produção de gordura do leite, especialmente para promover a lactação sustentada sem esgotar as reservas corporais. Um nível comum de gordura na dieta é 5%. Níveis mais altos podem ser fornecidos com sucesso, dependendo dos outros níveis de nutrientes da dieta que podem afetar a produção de gordura do leite.

5. Busque o equilíbrio para metionina e lisina

Os aminoácidos são uma ferramenta importante para ajudar a maximizar a produção de leite e componentes. O equilíbrio certo de aminoácidos pode ajudar a aumentar a produção de componentes do leite e evitar a queda da gordura do leite.

No entanto, equilibrar as rações para aminoácidos sem confirmar que as outras peças do quebra-cabeça da nutrição mencionadas acima estão em ordem provavelmente não resultará no retorno do investimento.

Certifique-se de que as rações incluem forragens da mais alta qualidade possível. Em seguida, determine se as rações são consistentemente entregues às vacas e são formuladas corretamente. Uma vez que esses fatores estejam presentes, equilibre os aminoácidos da ração.

* Baseado no artigo 5 tips to increase milk fat production, de Stacey Caughey, da University of Minnesota Extension.

Fonte: MilkPoint